Jornal da Educação - JE ISSN 2596-223X - online -

Jornal da Educação-JE ISSN 2237-2164   impresso

De onde vem?

Nossa bandeira nunca será vermelha

 

O título deste artigo é uma frase que com muita força está em voga no Brasil talvez agora mais do que nunca. Em um momento onde um candidato se define “verde e amarelo” enquanto outro tem a cor das bandeiras de seu partido vermelho e branco mostram que uma polarização política pode ser baseada em uma “guerra de cores” veja que só o fato de ter ido para o segundo turno justamente os dois candidatos com os maiores índices de rejeição do Brasil já mostram um momento de intensa polarização.

 

Mas e a cor vermelha? É verdade que ela é a cor do comunismo e que todos os países que tem vermelho na sua bandeira são países comunistas?

Esse pensamento a princípio parece ter algum fundamento pois o país maior símbolo do comunismo, a União Soviética tinha a sua bandeira totalmente vermelha, exceto a foice e martelo e a estrela. A China, maior país de orientação socialista nos dias de hoje igualmente traz em sua bandeira apenas o vermelho e estrelas amarelas. ...

Cuba, por sua vez, não mudou sua bandeira para algo apenas vermelho após a sua revolução socialista. Mantendo as listas brancas e azuis. Ao mesmo tempo a bandeira dos Estados Unidos e da França também carregam o vermelho e certamente ninguém aqui irá colocar sobre esses países a alcunha de comunista (penso eu já que parece que a percepção histórica de muitas pessoas anda meio sem nexo). Há ainda quem defenda que isso ocorre apenas porque a bandeira dos países citados não é primordialmente vermelha. A estes aconselho a pensar na bandeira do Japão. Primordialmente um círculo vermelho sobre o branco.

E se pensarmos no Japão imperial, então havia muito mais vermelho ainda na bandeira (e nada menos socialista que o Japão imperial). As bandeiras da Turquia e da Tunísia também são lotadas de vermelho, mas acompanhadas da lua do islamismo e acredito que também não sejam atribuídas a elas a alcunha de comunista por nenhuma alma sensata.

O fato é que o vermelho é uma das cores mais comuns em bandeira pelo mundo como podemos ver neste mapa(fotos). E você sabe por que?

Nos Estados Unidos o vermelho das listras simboliza o sangue derramado por aqueles que lutaram no processo de independência do pais. Ou seja, nossa nação foi construída com o sangue dos que morreram para que fossemos livres e não aceitaremos esquecer deles.

Nas bandeiras,intercalavam o vermelho e o branco para saber que a nação mistura a paz que agora se pode ter por conta do sangue daqueles que morreram pela liberdade.

A França tem uma história muito parecida. A bandeira da monarquia francesa era azul com lírios brancos, já a bandeira de Paris era branca. O vermelho veio por conta da Revolução Francesa, que derrubou a monarquia e estabeleceu um governo republicano. Surgiu, assim, a bandeira atual do país.

No caso da Inglaterra (e Reino Unido) a origem do vermelho também é o sangue, nesse caso o sangue de Cristo. O vermelho da bandeira vem da cruz vermelha dos cruzados. A Inglaterra teve papel fundamental nas cruzadas (a partir da segunda) com ícones como Ricardo Coração de Leão, desta forma o adotaram na bandeira.

Talvez a primeira bandeira vermelha da antiguidade que tenha ganhado destaque seja a bandeira do Império Romano, que certamente também não possui nenhuma relação com o socialismo.