Jornal da Educação - JE ISSN 2596-223X - online -

Jornal da Educação-JE ISSN 2237-2164   impresso

De onde vem?

As guerras mais esquisitas de todos os tempos

 Batalha de Medway, em 1667 - Getty Images

 

Guerras são episódios terríveis da humanidade. A destruição e mortes vão muito além dos números e dos soldados. Infelizmente em milhares de anos de existência de humanidade não conseguimos ainda aprender a viver em paz.


Apesar disso algumas guerras que oficialmente ocorreram fogem muito do padrão das demais, sendo que muitas podem parecer cômicas, estranhas ou sem sentido:

- A Guerra do Porco (ou PIG WAR) – 1859 a 1874 – Estados Unidos contra Inglaterra (Reino Unido) – A Inglaterra já tinha aceitado a independência dos Estados Unidos em 1783, já haviam desistido de reconquistar o país quando foram derrotados na guerra de 1812. Mas em 1859 um novo conflito surgiu, as regiões do norte do Canadá ainda estavam mal mapeadas quando ocorreu o acordo de paz das guerras anteriores, e uma ilha chamada San Juan, próxima a Vancouver, em teoria se manteve área da disputa (quando firmaram o acordo desconheciam o formato da ilha e a linha divisório passava ao meio dela) – Já que era um território que ambos se diziam donos, haviam tanto americanos como colonos ingleses lá. Certo dia, em 1859, um porco de um colono britânico entrou na fazenda de um americano para comer sua plantação e foi morto por ele.


O dono do porco foi pedir indenização e entrou com ação no tribunal inglês, já o fazendeiro americano pediu auxílio ao tribunal de seu país. Percebendo a falha da divisão de quem teria direitos sobre a ilha ambos os países afirmaram que estavam sendo invadidos pelos demais e levaram tropas para a ilha (um total de 7000 soldados somados os dois lados) – Ocorre que nem os Estados Unidos queriam guerra contra a potência industrial que era a Inglaterra e nem ela queria correr risco de perder uma terceira guerra contra os americanos. Assim as tropas ficaram lá até 1874 mas nunca um único tiro chegou a ser dado (a não ser o que matou o porco) – até que as tensões foram resolvidas.

- A Guerra dos 335 anos – 1651 a 1986 – A Inglaterra estava em guerra civil, de um lado os realistas (que queriam manter a monarquia absolutista) e de outro lado os parlamentaristas. Em determinado momento os realistas estavam perdendo e se refugiaram nas ilhas Scilly (que ficam na “pontinha” mais a oeste da Inglaterra. Os Holandeses se propuseram a ajudar os parlamentaristas nessa guerra, já que haviam recebido suporte deles na sua luta de independência, assim declaram guerra contra as ilhas Scilly. Entretanto sua marinha não foi capaz de capturar a ilha e começam a se preparar para uma nova investida.

Antes que ela pudesse ocorrer em fim os realistas se rendem para os parlamentaristas (mas não para os Holandeses). Apesar da guerra de fato ter ocorrido na prática, nunca houve um tratado de paz entre a Holanda e as ilhas Scilly, e essa guerra continuou oficialmente “declarada” por 335, esquecida. Foi somente em 1985 que um historiador holandês teve a ideia de fazer um acordo formal entre a Inglaterra Parlamentarista e a Holanda para que a Holanda reconhecesse não ter dona da ilha (o que ela já havia desistido de ser quando os realistas se renderam, mas esqueceram de formalizar isso) – Esse episódio pode parecer bobo e sem ser digno de menção se não fosse pelo fato de essa guerra por conta do esquecimento ter se tornado tão longa que foi a maior guerra da história em termos oficiais (se desconsiderarmos ela seria a guerra dos 100 anos que durou 116)

- A Guerra Anglo-Zamzibar – 1896 – O Sultão de Zamzibar era grande aliado da Inglaterra, mas foi morto 25 de agosto de 1896, No mesmo dia seu sobrinho Khalid se declarou ser seu sucessor e foi coroado às pressas. Entretanto a Inglaterra já tinha outro herdeiro em mente e acusa Khalid de ter matado a tio. O recém empossado sultão junta a guarda pessoal do sultão de 2100 homens e se tranca no palácio. Os Ingleses declaram que se até as 9 horas ele não saísse do palácio uma guerra seria declarada contra Zamzibar. Khalid se nega e diz que estava preparado para resistir até as demais forças armadas do país virem lhe apoiar. Assim as 9 horas a guerra é declarada, entretanto os soldados de restante do país não se pronunciam, os canhões ingleses destroem o palácio e conseguem capturar Khalid em 38 minutos, encerrando a Guerra. Desta forma apesar de ter um número elevado de mortes para os 38 minutos, é oficialmente a menor guerra da história.