Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

Data limite para submissão de artigos para 2ª Edição do JE Caderno Científico é 25/11/18
O JE Caderno Científico -  Os artigos, resenhas e relatos de experiência podem ser enviados até 25 de Novembro de 2018. A primeira edição da revista digital catarinense circulará em agosto de 2018, sob a coordenação cientifica do professor Doutor Norberto Dallabrida. A segunda edição no início de... Leia Mais
Voto de brasileiros é procuração com deveres e direitos plenos
  Em poucas semanas, as eleições para presidente, governadores, senadores e deputados serão coisa do passado. Exatamente como aconteceu nas demais eleições na história do país, o ‘amor adolescente’ do brasileiro pela democracia infante chega a seu auge junto com a contagem dos votos das urnas... Leia Mais
MALAFAIA, BEIJO GAY E O AMOR ENTRE DAVI E JÔNATAS
Silas Malafaia está de novo furioso com a TV Globo. O motivo é o beijo gay entre dois atores masculinos, exibido na novela “Orgulho e Paixão”. Religiosos fundamentalistas como Malafaia são contra a homossexualidade porque a Bíblia e a Igreja a condenam. “Ah, não sou fundamentalista, MAS, acho... Leia Mais
ELEIÇÕES E ENSINO MÉDIO
  Os dados do SAEB e IDEB publicados recentemente confirmam que o ensino médio é a etapa frágil da educação básica. Essa avaliação é verificada há no mínimo duas décadas, e os governos não deram respostas adequadas para revertê-la. Em Santa Catarina os índices do SAEB e IDEB são menos piores... Leia Mais
República Democrática e as mortes violentas de políticos
  Em um ano eleitoral onde já tivemos tiros contra a caravana de um pré candidato, atentado a facada em outro, e declarações de que se devia “metralhar” os adversários, podemos imaginar que estamos no pior momento de nossa democracia (ao menos em termos eleitorais). Mas uma visão histórica... Leia Mais
As eleições e o ambiente de trabalho
  As eleições estão chegando. Época de se informar e decidir qual governante melhor se enquadra em suas idéias. O voto é secreto e particular. De acordo com o Código Eleitoral, “Lei nº 4.737 Art. 2º: Todo poder emana do povo e será exercido, em seu nome, por mandatários escolhidos, direta e... Leia Mais
A LITERATURA DE CORDEL COMO POSSIBILIDADE DE AMPLIAÇÃO DE HABILIDADES NOS PROCESSOS DE AUTORIA
          THE LITERATURE OF TWINE AS A POSSIBILITY OF EXPANSION OF SKILLS IN THE PROCESSES OF AUTHORSHIP   Kétarine de Matos Gomes¹ Jordelina Beatriz Anacleto Voos ²   RESUMO - O presente artigo é resultado do processo de estágio curricular supervisionado obrigatório que faz parte da... Leia Mais
NINGUÉM QUER SER PROFESSOR... POR QUE A REJEIÇÃO?
          Fui entrevistado esta semana. Uma repórter me escreveu, querendo minha opinião sobre os dados de uma pesquisa, que revela que 49% dos professores entrevistados não recomendam a profissão. Outros 33% estão totalmente insatisfeitos com a carreira. Pensei, pensei e respondi:            ... Leia Mais
prev
next

Projeto de prevenção da gravidez precoce

A professora de ciências Fabiana Deprá Packer, desde 2011, envolve seus alunos dos oitavos anos, da Escola Municipal Doutor Sadalla Amin Ghanem, localizada no Parque Guarani, no projeto “Gravidez na Adolescência e Sexualidade”.

 

Joinville - Este ano, o projeto foi incluído no Projeto Político Pedagógico da escola. Institucionalizado passou a envolver também professores das demais disciplinas. Deste modo, os 60 alunos do oitavo ano da escola, vivenciaram e registraram a experiência de cuidar sozinho de um bebê recém-nascido por dois dias.
Uma boneca em tamanho real era levada para casa. A responsabilidade do aluno ou aluna era total. Vivenciar a maternidade ou a paternidade envolvia alimentar (amamentar), trocar fralda, dar banho e cuidar do bebê inclusive enquanto estava na escola.
Toda a rotina do pai ou mãe adolescente deveria ser registrada num portfólio e em outros trabalhos solicitados pelos professores.

 

 

Projeto criado pela professora de ciências foi encampado pela escola. Além de aprender sobre o corpo humano e sexualidade, os estudantes tiveram que organizar o orçamento doméstico e reorganizar a própria rotina para incluir nela um recém-nascido. 

“Durante o período eles foram pais e mães, de acordo com a realidade de cada família”, conta a professora de Matemática Adriana de Oliveira. O objetivo era vivienciar o mais próximo possível a realidade dos pais.
Assim, além de cuidar do bebê, os estudantes deveriam fazer o planejamento financeiro da família, com base no salário mínimo. A missão era equilibrar o orçamento familiar mensal, incluindo o bebê.

A experiências foi usada também para levar os alunos a estudar sobre orçamento, planejamento familiar, verificação do índice de massa corporal, taxa de natalidade, doenças sexualmente transmissíveis entre outros temas.
A diretora da escola Cláudia Regina Lopes Maes explicou que o projeto teve o envolvimento das famílias. Ela registrou que alguns pais relataram que o projeto levou seus filhos a valorizar mais a figura do pai e da mãe.

Encontre-nos Facebook

Please publish modules in offcanvas position.