Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

Data limite para submissão de artigos para 2ª Edição do JE Caderno Científico é 25/03/2019
O JE Caderno Científico -  Os artigos, resenhas e relatos de experiência podem ser enviados até 25 de março de 2019. A primeira edição da revista digital catarinense circulou em agosto de 2018, sob a coordenação cientifica do professor Doutor Norberto Dallabrida. A segunda edição no primeiro... Leia Mais
Brasil é o país que menos valoriza o professor. China é o que mais valoriza.
Pesquisa de opinião realizada pelo Instituto Nacional de Pesquisa Econômica e Social da Inglaterra (National Institute of Economic and Social Research) para a Fundação Varkey, com mais de 35000 adultos, com idade entre 16 a 64 anos e mais de 5500 professores ativos, apontou que o Brasil é o país... Leia Mais
MEC homologa Diretrizes Curriculares para o Ensino Médio
As diretrizes trazem duas regulamentações importantes: aumentam para três mil horas o curso, tornam opcional o oferecimento de educação a distância e estipula a obrigatoriedade de oferecimento de mais de um itinerário formativo, em áreas distintas, em cada município. O ministro da educação,... Leia Mais
Jornais escolares estudantis
  A criação de jornais escolares produzidos por estudantes ou pelo corpo pedagógico das escolas surgiu na Europa, a partir da primeira década do Século XX. Um dos primeiros educadores a utilizar o jornal escolar foi o belga Jean-Ovide Decroly, no ano de 1909, quando editou em seu... Leia Mais
Projetos de filosofia provocam a transformação ética e estética de alunos e da escola
  Professor de filosofia, Alexandre Marques de Jesus : "Abrimos essa janela de possibilidade, motivamos nossos alunos a serem propagadores de debates, círculo de palestras, ação social, motivação e automotivação afinal política e estética são questões humanas, num clamor de solidariedade, escuta... Leia Mais
Pesquisa aponta que somente 67% do tempo de aulas é usado para a atividade de ensino e aprendizagem
  O Mapeamento “Profissão Professor” mostra que, na percepção de 69% dos professores brasileiros, dar mais oportunidades de qualificação aos docentes é a medida mais eficaz de valorização desses profissionais. A melhoria da remuneração aparece na segunda posição com 62%. Na mesma pesquisa foi... Leia Mais
SUICÍDIO: Debater, conhecer para prevenir
O suicídio é a quarta maior causa de mortes entre jovens de até 30 anos. É crescente o número de casos de suicídio entre adolescentes, até mesmo antes dos 15 anos (mais raro em outras décadas). Nos consultórios, houve um aumento expressivo de adolescentes com ideações suicidas. Nas escolas,... Leia Mais
Escola com doutrinamento de que partido?
  Os professores estão no centro das discussões no Brasil. Desde o momento em que o candidato do PT mudou sua estratégia de marketing, colocando-se como um candidato professor que seria a alternativa a um candidato militar fascista, a radicalização da eleição para presidente foi para o pátio da... Leia Mais
prev
next

Prova do Enem 2018 terá 30 minutos a mais



O Edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018, publicado no Diário Oficial da União (DOU), apresenta as regras, o cronograma e as novidades da edição. A principal delas é relacionada ao segundo dia de provas, que passará a ter mais 30 minutos de duração para as disciplinas ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

Os estudantes terão cinco horas para responderem às questões. As inscrições estarão abertas entre os dias 7 e 18 de maio, com pagamento da taxa até 23 de maio.

Outra novidade está relacionada à solicitação de isenção, que passa a ser feita em um período anterior ao da inscrição. Destacam-se outros aspectos: quem foi isento e faltou ao Enem 2017 terá que justificar ausência para conseguir isenção em 2018 e haverá período de recursos relacionados à isenção e à justificativa. O MEC e o Inep garantiram a manutenção da taxa de inscrição em R$ 82, mesmo valor do ano passado.

Isenção da taxa


“O direito à isenção está preservado de acordo com a lei e toda a normatização que assegura a população de baixa renda e estudantes egressos de escolas públicas, mas, ao mesmo tempo, a gente não pode permitir que continue com a evasão enorme, com desperdício de recursos públicos, que nos últimos anos significou algo como R$ 1 bilhão de reais”, explicou o ministro Mendonça Filho.

“Algumas medidas foram adotadas para que nós tenhamos melhor controle da aplicação da isenção. Quem teve direito e não justificou a sua ausência, evidentemente terá que indenizar o estado por conta disso”.
No Enem 2018, o período para solicitar a isenção da taxa de inscrição será entre 2 e 11 de abril. Todos os interessados em prestar o exame, isentos ou não, também deverão fazer a inscrição entre 7 e 18 de maio. Ou seja, a aprovação da solicitação de isenção não significa que a inscrição está realizada automaticamente. Portanto, para quem se enquadra nos critérios de isenção serão necessárias essas duas etapas.

O resultado da solicitação de isenção será divulgado na Página do Participante em 23 de abril. O período de recursos será entre 23 e 29 de abril, quando o interessado terá a oportunidade de apresentar novos documentos. Se o recurso for negado, o interessado em fazer o Enem 2018 ainda terá a opção de fazer a inscrição, em maio, e pagar a taxa de R$ 82. Quatro perfis serão beneficiados pela gratuidade, sendo um deles inédito.

Será isento da taxa de inscrição o participante que:
- Estiver cursando a última série do ensino médio em 2018, em qualquer modalidade de ensino, em escola da rede pública declarada ao Censo da Educação Básica;

- Tenha participado do Encceja 2017, na modalidade do ensino médio, na aplicação nacional, para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL), ou exterior, e que tenha obtido proficiência que permita certificação na área de conhecimento em que se inscreveu;

- Tenha cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio (Lei nº 12.799/2013);

- Declare estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda, e que esteja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) por ter renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

O participante que solicitar isenção da taxa de inscrição por estar incluído no CadÚnico deverá informar o seu Número de Identificação Social (NIS), único e válido (Decreto nº 6.135/2007).

Gasto público


O novo processo de solicitação de isenção da taxa de inscrição complementa as mudanças lançadas pela atual gestão do MEC e do Inep no Enem 2017 com o objetivo de evitar o gasto desnecessário do dinheiro público.

As últimas cinco edições do Enem, juntas, representaram um prejuízo de R$ 962 milhões com participantes que se inscreveram, mas não compareceram às provas. No Enem 2017, foram 2.017.253 ausentes e, dentre esses, 83,8% eram isentos. Além disso, dos 222.132 participantes que eram ausentes reincidentes, 92,78% eram isentos. O prejuízo com ausências no Enem 2017 foi de R$ 176.590.328.

O Enem 2017 ficou mais barato que o Enem 2016, apesar da adoção da prova identificada e de novos dispositivos de segurança. O gasto por participante passou de R$ 90,64 para R$ 87,54.

Portanto, o valor da inscrição, de R$ 82, não cobre o gasto. O custo total do Enem 2017 foi de R$ 669.979.886. Como 70% dos participantes são isentos, é o governo federal, por meio do MEC, que subsidia a maior parte dos gastos.

No Enem 2017, o valor subsidiado pelo MEC foi de R$ 425.282.249. A previsão é de que o Enem 2018 tenha o mesmo custo do ano passado. O valor exato só será consolidado após a correção das provas, pois depende do número de redações corrigidas.

Redação


A nota da redação, entre zero e mil pontos, respeitará os critérios disponibilizados no Portal do Inep e na Cartilha do Participante – Redação no Enem 2018, que será publicada posteriormente com detalhamento das cinco competências avaliadas. A correção respeitará a decisão oficializada pela presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Carmem Lúcia, em novembro de 2017, para garantir tranquilidade aos participantes.

Site e aplicativo – Todas as informações sobre o Enem estão disponíveis no Portal do Inep, no site Enem 2018 e no aplicativo Enem 2018, que estará disponível na App Store e na Google Play nos próximos dias. As redes sociais do Inep e do MEC, outros canais oficiais de comunicação com os participantes, também terão informações e responderão a dúvidas. O Fale Conosco do MEC/Inep atenderá pelo 0800 616161 e em sua versão on-line.

CRONOGRAMA ENEM 2018

Solicitação de isenção: 2/4/2018 a 11/4/2018
Recursos relacionados à isenção - 23/4/2018 a 29/4/2018
Inscrições - 7/5/2018 a 18/5/2018
Provas - 4 e 11/11/2018
Resultados -Janeiro de 2019

Encontre-nos Facebook

Please publish modules in offcanvas position.