Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

OBSERVATÓRIO DO ENSINO  MÉDIO EM SANTA CATARINA
  No último dia 13 de junho, foi lançado o Observatório do Ensino Médio em Santa Catarina (OEMESC), sendo coordenado pela UDESC em parceria com as seguintes universidades públicas e comunitárias: UNIVILE, FURB, UNIVALI, UNISUL, UNESC, UNOCHAPECÓ, UFSC E UFF. Essa iniciativa em rede é uma... Leia Mais
MISOGINIA
Para entendermos a violência contra a mulher precisamos voltar no tempo, e visitarmos os primeiros agrupamentos humanos, quando não havia o ciúme sexual, o sentimento de superioridade masculina sobre o feminino e predominavam as uniões grupais: os homens podiam ter várias mulheres e as mulheres... Leia Mais
Quando o professor for o membro mais empoderado da equipe pedagógica, a escola passará a cumprir sua finalidade: ensinar
Em tempos em que há falta de professores e diminui drasticamente o número de jovens que optam pela profissão, estudos reforçam que o papel do gestor da escola na resolução dos conflitos entre professores x alunos, especialmente os relacionados à indisciplina e insubordinação à autoridade do... Leia Mais
As imagens do mundo nas obras de arte
A professora de Artes Carolina Sanches tem um total de 25 turmas, em 35 aulas semanais. O planejamento do tempo é essencial para dinamizar a aprendizagem na única aula de artes que ministra em cada turma da rede municipal e nas duas, da rede estadual. Na maratona diária, a professora ainda... Leia Mais
Artista reproduz expressões do público no cartaz temático do Festival de Dança
Edson Busch Machado: “Estamos todos nós lá na plateia, pintados de tietes das artes e da dança”.   Em “Respeitável Público”, Edson Busch Machado homenageia quem é a razão dos espetáculos e criações artísticas.  A cada edição, um artista convidado pelo Instituto Festival de Dança de... Leia Mais
Data limite para submissão de artigos para 2ª Edição do JE Caderno Científico é 25/11/18
O JE Caderno Científico -  Os artigos, resenhas e relatos de experiência podem ser enviados até 25 de Novembro de 2018. A primeira edição da revista digital catarinense circulará em agosto de 2018, sob a coordenação cientifica do professor Doutor Norberto Dallabrida. E a segunda edição no início... Leia Mais
Falando do TDA-H
  Em 2013 chegou ao público e aos profissionais da Saúde a quinta edição do Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais, ou DSM-5. Trata-se de um manual diagnóstico e estatístico feito pela Associação Americana de Psiquiatria, para definir como é feito o diagnóstico de... Leia Mais
EDUCAÇÃO MODERNA E NACIONALIZADORA
  Na imagem acima expressa a atividade pedagógica de uma escola municipal de Corupá, Santa Catarina, realizada na década de 1930. Nela há indícios de se tratar da prática da pedagogia moderna - um progresso, reconhecidamente, para aqueles tempos -, uma vez que é notória a superação de um modelo... Leia Mais
prev
next

Ensinamentos dO Pequeno Príncipe

Ilustrações fotografadas do livro pop-up, da Editora Agir, 2015.

O Dia Internacional do Livro Infantil, comemorado anualmente em 2 de abril, tem a intenção de incentivar e conscientizar sobre a importância do gênero literário para a formação de novos leitores, pois por meio deles é possível disseminar valores morais e éticos.

Um dos primeiros livros que todas as crianças leem é o clássico “O Pequeno Príncipe”, principal obra do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, publicado pela primeira vez em 1943.
O título completa 75 anos no próximo dia 6 de abril, e atualmente ocupa o posto de terceiro livro mais traduzido do mundo, e um dos mais vendidos de todo o planeta.
Para celebrar essas duas datas importantes para a literatura, foram separados cinco 5 ensinamentos de O Pequeno Príncipe:

 

1- “Todas as pessoas grandes foram um dia crianças – mas poucas se lembram disso”
Provavelmente uma das maiores metáforas da vida. Quando crianças, as pessoas sonham em ser tudo aquilo que a imaginação permitir, talvez mais além; sonham em viajar, conhecer novos lugares e fazer novas amizades. Mas depois que chegam na fase adulta, pouco podem aproveitar as fantasias e tudo é esquecido pela falta de tempo. No final de todos os contratempos, ou falta deles, esquecem que na verdade todos são crianças que aumentaram de tamanho, e ainda podem realizar tudo aquilo que um dia imaginaram.

2- “As pessoas são solitárias porque constroem muros ao invés de pontes”
Alguns presidentes deveriam ler essa frase, não? As pessoas se preocupam cada vez mais com o próprio nariz e ter o melhor somente em benefício de si mesmas, e esquecem que de nada vale ter tudo e não sobrar nada ao nosso redor. Se as pessoas se preocupassem mais em “construir pontes” para partilharem seus aprendizados e conquistas, o mundo com toda certeza seria um lugar melhor. Pois juntas, as pessoas são mais fortes e sempre que puder ajudar alguém, também haverá alguém que lhe estenderá a mão.

Ilustrações fotografadas do livro pop-up, da Editora Agir, 2015.

 

3- “É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou”. 

Não é proveitoso generalizar ou julgar alguém por algo que aconteceu no passado. As pessoas mudam e ninguém é igual a ninguém, isso é a graça da vida. Todos têm valores, conhecimentos e culturas diferentes, e não se deve fechar as portas para algo que à primeira vista parece não ser bom. O melhor é criar ligações para que as pessoas possam participar umas das vidas das outras, e permaneça com equilíbrio.

 

4- “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”
Tudo aquilo que as pessoas fazem, que deixa de alguma maneira marcado, é responsabilidade delas. Tudo o que pratica, se deve a elas e a mais ninguém. É preciso lembrar que as atitudes mostram às outras pessoas o caráter. Para cativar alguém, é necessário mostrar a verdadeira essência, sem nenhuma mascara ou personagem. Quando as pessoas cativam as outras, devem cuidar daquilo que plantou durante toda a vida. Seja em relacionamentos, conquistas ou em pequenas coisas, mas que para elas pode ter um valor muito especial. Cativar, cultivar e zelar. Todo mundo tem sido responsável por aquilo que cativou durante a vida?

 

5- “Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê verdadeiramente com o coração. O essencial é invisível aos olhos”
Provavelmente essa seja a citação mais conhecida de O Pequeno Príncipe, e muito provavelmente a mais verdadeira. O melhor de um amor, de uma viagem, de um momento, de um presente não é aquilo que ele transmite aos outros, não é o maior valor material que agrega, mas o que melhor toca o coração do outro.
Amores não são mais verdadeiros quando se está em um relacionamento sério no Facebook, viagens não se tornam mais incríveis pelo número de likes no Instagram, amizade verdadeira não se define ao número de pessoas que se tem no WhatsApp. Vivemos em tempos que o “ter” é mais importante do que o “ser”, mas o essencial se guarda dentro das pessoas e não em números de redes sociais.

Encontre-nos Facebook

Acesso restrito

Please publish modules in offcanvas position.