Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

O papa e Emanuel, o menino angustiado
  Dia 15 do mês passado, domingo, o papa Francisco conversava com um grupo de fiéis, na periferia de Roma, quando Emanuel, menino de oito anos, perguntou ao papa, com voz de choro, se seu pai, que era ateu e havia morrido recentemente, iria para o céu. Para quem não soube do caso, conto aqui... Leia Mais
Página do Observatório do Ensino Médio de SC é lançada durante 1ª Jornada
Estudantes da EEB Presidente Médici, de Joinville em encontro de integração em 2017 Durante a Jornada será lançado a página eletrônica e o Observatório do Ensino Médio em Santa Catarina (OEMESC), sob a coordenação do professor da UDESC e colunista do Jornal da Educação, Norberto... Leia Mais
Da Reforma Trabalhista e a proteção do trabalho da mulher (JE310)
  A Reforma Trabalhista entrou em vigor no dia 11/11/2017, contudo, o texto original já sofreu alteração mediante a publicação da Medida Provisória nº 808, publicada no dia 14/11/2017. As duas legislações trouxeram significativas alterações na proteção do trabalho da mulher, principalmente no... Leia Mais
Lições aprendidas com e pelos caminhoneiros (JE310)
Propostas para um Brasil melhor   A primeira e mais importante lição é que, em tempos de internet e redes sociais, a comunicação está ao alcance de todos. Portanto, não é preciso estar filiado ou organizado em uma das 17 mil entidades sindicais do Brasil, para paralisar o país, refém da... Leia Mais
Cultura da escola contribui para a formação de corruptos (JE 309)
“É por isso que se mandam as crianças à escola: não tanto para que aprendam alguma coisa, mas para que se habituem a estar calmas e sentadas e a cumprir escrupulosamente o que se lhes ordena, de modo que depois não pensem mesmo que têm de pôr em prática as suas idéias”.  Immanuel Kant (1724 –... Leia Mais
Prorrogada data limite para submissão de artigos ao JE Caderno Científico
O JE Caderno Científico -  Os artigos, resenhas e relatos de experiência podem ser enviados até 25 de maio. A revista digital catarinense circulará em junho de 2018, sob a coordenação cientifica do professor Doutor Norberto Dallabrida. Serão selecionados artigos científicos, de opinião, relato de... Leia Mais
Projeto de joinvilense  sobre afroetnomatemática é selecionado para Feira Nacional
  A professora Andreia Cristina Maia Viliczinski, com seu trabalho África, o Berço da Matemática, realizado com os alunos do 2ª ano do ensino médio da Escola Estadual Governador Celso Ramos, de Joinville (SC), no segundo semestre de 2016, foi uma das 50 finalistas do Prêmio Educador Nota 10 e... Leia Mais
JE comemora 30 anos com campanha, novo portal e Caderno Científico
“Está ruim para todo mundo! Esta é a expressão mais ouvida nos últimos anos no Brasil. Pessoas, empresas, instituições públicas e privadas e principalmente os humoristas de plantão das redes sociais usam a frase para justificar qualquer ação que demandaria investimento, especialmente financeiro.... Leia Mais
prev
next

Ensinamentos dO Pequeno Príncipe

Ilustrações fotografadas do livro pop-up, da Editora Agir, 2015.

O Dia Internacional do Livro Infantil, comemorado anualmente em 2 de abril, tem a intenção de incentivar e conscientizar sobre a importância do gênero literário para a formação de novos leitores, pois por meio deles é possível disseminar valores morais e éticos.

Um dos primeiros livros que todas as crianças leem é o clássico “O Pequeno Príncipe”, principal obra do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, publicado pela primeira vez em 1943.
O título completa 75 anos no próximo dia 6 de abril, e atualmente ocupa o posto de terceiro livro mais traduzido do mundo, e um dos mais vendidos de todo o planeta.
Para celebrar essas duas datas importantes para a literatura, foram separados cinco 5 ensinamentos de O Pequeno Príncipe:

 

1- “Todas as pessoas grandes foram um dia crianças – mas poucas se lembram disso”
Provavelmente uma das maiores metáforas da vida. Quando crianças, as pessoas sonham em ser tudo aquilo que a imaginação permitir, talvez mais além; sonham em viajar, conhecer novos lugares e fazer novas amizades. Mas depois que chegam na fase adulta, pouco podem aproveitar as fantasias e tudo é esquecido pela falta de tempo. No final de todos os contratempos, ou falta deles, esquecem que na verdade todos são crianças que aumentaram de tamanho, e ainda podem realizar tudo aquilo que um dia imaginaram.

2- “As pessoas são solitárias porque constroem muros ao invés de pontes”
Alguns presidentes deveriam ler essa frase, não? As pessoas se preocupam cada vez mais com o próprio nariz e ter o melhor somente em benefício de si mesmas, e esquecem que de nada vale ter tudo e não sobrar nada ao nosso redor. Se as pessoas se preocupassem mais em “construir pontes” para partilharem seus aprendizados e conquistas, o mundo com toda certeza seria um lugar melhor. Pois juntas, as pessoas são mais fortes e sempre que puder ajudar alguém, também haverá alguém que lhe estenderá a mão.

Ilustrações fotografadas do livro pop-up, da Editora Agir, 2015.

 

3- “É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou”. 

Não é proveitoso generalizar ou julgar alguém por algo que aconteceu no passado. As pessoas mudam e ninguém é igual a ninguém, isso é a graça da vida. Todos têm valores, conhecimentos e culturas diferentes, e não se deve fechar as portas para algo que à primeira vista parece não ser bom. O melhor é criar ligações para que as pessoas possam participar umas das vidas das outras, e permaneça com equilíbrio.

 

4- “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”
Tudo aquilo que as pessoas fazem, que deixa de alguma maneira marcado, é responsabilidade delas. Tudo o que pratica, se deve a elas e a mais ninguém. É preciso lembrar que as atitudes mostram às outras pessoas o caráter. Para cativar alguém, é necessário mostrar a verdadeira essência, sem nenhuma mascara ou personagem. Quando as pessoas cativam as outras, devem cuidar daquilo que plantou durante toda a vida. Seja em relacionamentos, conquistas ou em pequenas coisas, mas que para elas pode ter um valor muito especial. Cativar, cultivar e zelar. Todo mundo tem sido responsável por aquilo que cativou durante a vida?

 

5- “Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê verdadeiramente com o coração. O essencial é invisível aos olhos”
Provavelmente essa seja a citação mais conhecida de O Pequeno Príncipe, e muito provavelmente a mais verdadeira. O melhor de um amor, de uma viagem, de um momento, de um presente não é aquilo que ele transmite aos outros, não é o maior valor material que agrega, mas o que melhor toca o coração do outro.
Amores não são mais verdadeiros quando se está em um relacionamento sério no Facebook, viagens não se tornam mais incríveis pelo número de likes no Instagram, amizade verdadeira não se define ao número de pessoas que se tem no WhatsApp. Vivemos em tempos que o “ter” é mais importante do que o “ser”, mas o essencial se guarda dentro das pessoas e não em números de redes sociais.

Encontre-nos Facebook

Acesso restrito

Please publish modules in offcanvas position.