Notícias

Notícias - Últimas Notícias
Alunos da Escola Estadual Dr. Tufi Dippe lançam gibi
Jornal da Educacao - 28-Jan-2015
   A Escola Estadual Dr. Tufi Dippe, de Joinville, começa o ano letivo de 2015 com uma boa novidade. Os alunos lançarão em março um gibi com histórias em quadrinhos que aprenderam a fazer em aulas da...
Notícias - Últimas Notícias
Catarinenses podem justificar ausência às urnas pela internet
MARIA GORETI GOMES - 08-Out-2014
Catarinenses podem justificar ausência às urnas pela internetFlorianópolis - O eleitor que não votou e não justificou a ausência às urnas no dia da eleição deve fazê-lo até 28 de novembro. Para facili...
Notícias - Últimas Notícias
Conheça os dez finalistas do prêmio Educadores Nota 10
Jornal da Educacao - 07-Ago-2014
  Evento de premiação acontecerá no dia 20 de outubro, na Sala São Paulo São Paulo -  A Fundação Victor Civita (FVC), em conjunto com um grupo de especialistas da área de educação, elegeu, por meio de...
Notícias - Últimas Notícias
Professoras de Joinville estão entre as DEZ vencedoras do Prêmio Educador nota 10
Jornal da Educacao - 07-Ago-2014
AS PROFESSORAS Angela Maria Vieira e Paula Aparecida Sestari desenvolveram projetos ambientais nas escolas Dois projetos desenvolvidos por professoras de escolas municipais de Joinville estão entre os...
Notícias - Últimas Notícias
Escola de Ciências Sociais da FGV lança seu primeiro edital de produção audiovisual
Jornal da Educacao - 05-Ago-2014
 A Escola de Ciências Sociais (FGV/CPDOC) recebe, até 14 de agosto, inscrições de propostas de documentários curta metragem (até 15 minutos) para participar de um processo seletivo, visando à produção...
Alunos da Escola Estadual Dr. Tufi Dippe lançam gibi
28-Jan-2015

Gibis produzidos pelos alunos da Tufi Dippe
Gibis produzidos pelos alunos da Escola Tufi Dippe
 

  A Escola Estadual Dr. Tufi Dippe, de Joinville, começa o ano letivo de 2015 com uma boa novidade. Os alunos lançarão em março um gibi com histórias em quadrinhos que aprenderam a fazer em aulas da oficina de ensino integral Mais Educação, sediadas no próprio colégio para alunos do ensino fundamental. Foram dois anos de trabalho até a produção da “Tufinautas”, publicação em preto e branco que enche de orgulho todos os envolvidos no projeto.

            Desde 2010, a instituição vem desenvolvendo o Mais Educação, onde os alunos de qualquer escola da rede de ensino estadual ou municipal, podem ficar além do seu período de aula participando de oficinas oferecidas pela Tufi Dippe. Quem participa de uma das aulas, precisa participar de todas.

Em 2013, abriu-se então a oficina de quadrinhos, ministrada pelo professor voluntário Peter Roger, um especialista em mangás japoneses com vasta experiência no assunto.  As aulas de gibis tinham duração de uma hora e aconteciam uma vez por semana. 

            De acordo com a diretora geral da Dr. Tufi Dippe, Emma Cavalheiro, “as aulas do professor Roger complementam o que os alunos aprendem na sala de aula, pois as crianças vão até seu limite” disse. Para ela e para a coordenadora do projeto, Luciana Andréa Kienen, é uma ótima forma de superação para as crianças, pois elas persistem muito para chegar até o fim e terem seus quadrinhos concluídos.

 

Atualizado em ( 28-Jan-2015 )
 
No cenário político atual é preciso uma bússola para saber por onde andar(JE284)
17-Dez-2014
Image
Diagrama de Nolan
 
Caros leitores, vou aproveitar o meu espaço no JORNAL DA EDUCAÇÃO para indicar um site (www.politicalcompass.org), algo que nunca fiz antes. 

Estamos vivendo momentos na política brasileira que podem ser considerados de peculiares e bizarros, pessoas falando em emancipação de parte do Brasil (imaginem surgir Brasil do Sul separado do Brasil à semelhança do Sudão que se separou em Sudão do Sul e Sudão) outros falam na volta ao regime militar, além de outras estranhas propostas.
Nessas épocas me pareceu que o site www.politicalcompass.org poderia auxiliar às pessoas a pensarem sobre suas próprias convicções políticas. O site através de diversas perguntas simples auxilia a refletir sobre suas convicções, o posicionando segundo o diagrama de Nolan, um modelo que vai além do simples “Direita x Esquerda”
David Nolan, político americano que viveu durante a Guerra Fria, coloca em dúvida se a simples divisão direita e esquerda poderia de fato ser eficiente em seu mundo, especialmente ao analisar o governo de Hitler, considerado de direita e o de Stalin, considerado de esquerda, e ver tantas semelhanças entre eles (censura, trabalhos forçados, polícia política, culto à personalidade, etc)
A divisão em direita e esquerda vem dos tempos da Revolução Francesa e há duas formas mais comuns de se interpretar esse termo, embora eles tenham a mesma origem. 
Os que se sentavam nas cadeiras da direita defendiam a monarquia, o conservadorismo, os grupos de elites e as propriedades feudais, enquanto os que se sentavam à esquerda queriam mudanças, reforma agrária, distribuição de renda e de bens.
Mas e quando partidos de esquerda assumem o poder, eles passam a ser chamados de direita? Em vias de regras não se usa mais a ideia de “direita” para quem está no poder e “esquerda” para a oposição. 
Direita refere-se àqueles que crêem que a principal função de um governo é estabilizar a economia e que com a economia estável as empresas crescem, geram empregos e isso como um todo faz o país crescer, sendo benéfico a todos, no final das contas. 
Já os de esquerda acreditam que independente da economia e as empresas crescerem, a principal função do governo deve ser gerar igualdade social, e que sem igualdade não há verdadeiro avanço. 
A divisão entre quem está no poder e quem não está seria: partidos de ocasião são os que estão no poder, e os de oposição, os que tentam entrar no poder.
Mesmo assim, segundo Nolan, era preciso ir para além disso, e ele propõe um outro eixo entre totalitário e libertário. 
Sendo que os totalitaristas seriam aqueles que acreditam que o governo deve controlar mais aspectos da vida das pessoas, sendo mais forte, e os libertários os que acreditam que o governo deve intervir o mínimo possível. 
Desta forma, Hitler é de direita, e Stálin de esquerda, mas ambos totalitários. 
Já Gandhi, que pregava a igualdade das raças e das religiões em ações civis, mas sem a interferência do governo, seria libertário de esquerda, enquanto os neoliberais, como Fernando Henrique, que lutam pelo avanço econômico mas com pouca intervenção do governo, inclusive através de privatizações, seriam os libertários de direita.
Atualizado em ( 17-Dez-2014 )
 
Falta de reconhecimento afeta desempenho dos professores JE283-2014
20-Out-2014
Image
 
A educação e a profissão de professor são assuntos recorrentes nos discursos dos políticos. Especialmente porque as eleições sempre acontecem em data próxima ao Dia do Professor. E porque a sociedade brasileira clama por qualidade de ensino.
Entretanto, muito além dos discursos, os professores continuam se sentindo abandonados e desvalorizados. Este sentimento é recorrente entre os profissionais em atuação em sala de aula.
Os professores sentem-se abandonados pelos diretores escolares especialmente nos momentos de conflito com aqueles que mais deveriam reconhecer e dar valor ao seu trabalho: os alunos.

 

Respeito, salário e condições dignas de trabalho nas escolas. Estes foram os desejos presentes em todos os depoimentos dos professores no levantamento feito pelo Jornal da Educação. Selecionamos alguns que resumem bem os desejos de todos os professores do Brasil.  
E para ilustrar ainda mais o pensamento da sociedade em relação aos professores, analisamos também mensagens que correram nas redes sociais como mensagem para o Dia do Professor.  Verificamos que  a maioria foram feitas de professor para professor. Foram poucas as de aluno para professor, o que deixa transparecer a necessidade de reconhecimento social.
Foi-se o tempo em que o aluno levava maçã para a professora por orientação de sua família como forma de reconhecimento pela contribuição na formação daquele ser humano.  Hoje, dar um abraço e dizer com licença ou muito obrigado, no dia 15 de outubro, são cenas raras.
Carinho e respeito parecem não fazer mais parte do relacionamento entre professor x aluno x pais neste século.
As flores, frutas, doces e abraços de antigamente foram substituídos por gritos, brigas e objetos voando em sala de aula. Ações que, muitas vezes, acabam com registros em delegacias de polícia. E, alunos e professores (muitas vezes mais do que os alunos) assustados e carentes de ajuda e proteção.

Atualizado em ( 19-Nov-2014 )
Ler mais...
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>

Resultados 1 - 4 de 137

Última Edição


Advertisement
Advertisement

Qual a sua opinião?

O Ensino Médio realmente prepara o aluno para a Universidade?
 
A escola cumpre seu papel de ensinar?
 
As escolas públicas deveriam ser fundidas numa única rede?
 

Edições do Jornal

Jornal da Educação 284 - Novembro-Dezembro14
JornaldaEducação Nº283 - Outubro 2014
JE 282- Caderno especial projeto Perfil
JE 281- Agosto 2014 - Aniversário
Jornal da Educação 280 - julho 2014
Jornal da Educação279 - junho 2014
O mundo é das mulheres
Jornal da Educação276 - Março 2014
Edição 275 - 2014 - Em atualização
JornaldaEducação274 - NovDez2013
JornaldaEducação273
Edição de Agosto 2013 - JE 271
Indisciplina x Aprendizagem
JE 270 JULHO 2013
Jornal da Educação 269
Edição Maio - 2013 - em atualização
Edição Abril 2013
Edição Janeiro/Fevereiro/Março/2013
Câmara de Vereador faz homenagem JE
Edição 264 - Outubro 2012
Edição 263 - Setembro 2012
Edição 25 ANOS DO JE
25 ANOS VALORIZANDO O PROFESSOR
Edição Junho 2012
Edição Maio de 2012
Edição Abril de 2012
Edição Março de 2012
Edição Janeiro/Fevereiro de 2012
Edição Dezembro/2011
Edição Novembro/2011
Edição Outubro/2011
Edição Setembro/2011
Edição Agosto/2011
Edição Julho/2011
Edição Junho/2011
Edição Maio/2011
Edição Abril/2011
Edição Março/2011
Edição Janeiro-Feveveiro/2011
Edição Dezembro/2010
Edição Novembro/2010
Edição Outubro/2010
Edição Setembro/2010
Edição Agosto/2010
Edição Julho/2010
Edição Junho/2010
Edição Maio/2010
Edição Abril/2010
Edição Março/2010
Edição Janeiro/Fevereiro 2010
Edição Dezembro/2009
Edição Novembro/2009
Edição Outubro/2009
Edição Setembro/2009
Edição Agosto/2009
Edição Julho/2009
Edição Junho/2009
Edição 226/Maio de 2009
Edição Abril/2009
Edição Março/2009
Edição Janeiro-Fevereiro/2009
Edição Dezembro/2008
Edição Novembro/2008
Edição Outubro/2008
Edição Setembro/2008
Edição Agosto/2008
Edição Julho/2008
Edição Junho/2008
Edição Maio/2008
Edição Abril/2008
Edição Março/2008
Janeiro & Fevereiro/2008
Edição Novembro/Dezembro 2007
Edição Outubro/2007
Edição Setembro/2007
Edição Agosto/2007
Edição Julho/2007
Edição Junho/2007
Edição Maio/2007
Edicão Março/2007
Edição Abril/2007
Edição Fevereiro/2007
Edição Janeiro/2007
Edição Dezembro/2006
Edição 199