Jornal da Educação - JE ISSN 2596-223X - online -

Jornal da Educação-JE ISSN 2237-2164   impresso

Médicos e clínicas já falam em descadastramento do SC Saúde

Os 180 mil servidores estaduais têm até o dia 20 de cada mês para procurar um centro de atendimento do SC e entregar a carta de exclusão, se não quiserem pagar, por mais um mês o serviço que nem recebeu. 


As reclamações dos usuários por causa da pequena quantidade de médicos e clínicas cadastrados e atendendo  tiveram início juntamente com o plano, no dia primeiro de fevereiro. 
Muitos médicos e clínicas, apesar de aparecem como cadastrados, alegam estar aguardando o treinamento para usar o sistema informatizado. Outros reclamam de que a burocracia é tão grande que já pensam em descredenciamento pois estão imposibilitados de fazer cirurgia, por exemplo, em pacientes que precisam do procedimento com urgência.
Outra reclamação dos profissionais é que,  os valores fixados pelo SC-Saúde não compensam, mesmo que tenham sido acordados pela Associação Catarinense de Medicina e pelo Sindicato dos Médicos. 
Por outro lado, o SC Saúde mantem em sua página, formulários para registro de reclamação contra profissionais e instituições cadastradas que se recusem a atender os usuários. 
A reclamação deve ser formalizada, inclusive se o prestador de serviços está cadastrado no guia médico como contrato assinado e ao tentar agendar consultas e exames, negar o atendimento. 
A Secretaria de Estado da Administração – SEA garante tomar providências para que os segurados não sejam prejudicados. 
Um novo edital de cadastramento de médicos em todas as especialidades e regiões foi aberto no dia 17 de fevereiro. Os novos médicos podem se cadastrar até o dia 31 de dezembro desde ano.