Jornal da Educação - JE ISSN 2596-223X - online -

Jornal da Educação-JE ISSN 2237-2164   impresso

Joinville terá bicicletas de aluguel

Durante o Festival de Dança realizado  de 18 a 28 de julho joinvilenses e visitantes vivenciaram a experiência de ter bicicletas de aluguel para passear no centro da cidade. Os dois pontos instalados, um na praça Nereu Ramos, no centro; e outro no Centreventos Cau Hansen, com 20 bicicletas disponíveis, possibilitou cerca de 80 viagens por dia, no período do Festival.{mospagebreak}


Para passear de bicicleta por uma hora bastava fazer um cadastro via internet no site www.movesamba.com.br e no próprio local onde funcionários da empresa faziam o cadastro na hora, cadastrando um telefone celular. O sistema e a empresa são a mesma que já atuam no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde as bicicletas estão integradas ao transporte público.

As viagens de até 60 minutos foram gratuitas.  A partir de então era preciso aguardar 15 minutos para nova retirada. Mesmo procedimento adotado nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo onde o serviço já funciona. O cadastro podia ser afeito nas duas estações diretamente com o pessoal da empresa.  

Naquelas cidades, após o cadastro, as pessoas pagam R$ 10,00  por mês. A situação da bike diretamente via celular ou outro dispositivo móvel. A empresa implantou o serviço em caráter experimental durante o Festival de Dança, mas já há tratativas com o governo municipal para implantar o sistema na cidade, apesar da cidade  ainda não ter um sistema de ciclovias bem estruturado.  O presidente do Ippuj, Vladimir Constante, e do Instituto de Transporte e Trânsito, Ivo Vanderlinde, reuniram-se com diretores da empresa e do Festival de Dança para ouvir detalhes da experiência e obter mais informações sobre o sistema. "Queremos implantar esse sistema de empréstimo de bicicletas para Joinville.

Pedimos à Samba que nos passasse um memorial descritivo do sistema com todas as características, informações estatísticas e propusemos que retornem a Joinville na Semana Nacional do Trânsito, de 18 a 25 de setembro, quando, no dia 22, realizaremos a 12ª edição do Dia sem Carro", disse Vladimir Constante.

O presidente do Ippuj enfatizou que Joinville tem uma forte vocação para o uso de bicicletas por sua topografia plana e uma rede de ciclovias com mais de 100 quilômetros e um plano cicloviário que deve oferecer 300 quilômetros nos próximos anos. "Hoje, nossa pesquisa de origem e destino da população mostra que 12% dos deslocamentos são feitos por bicicleta e queremos ampliar esse percentual para 20%. Para isso, nosso plano prevê a implantação dessas ciclovias integradas às estações do transporte coletivo”.

O sistema usa a telefonia móvel (celular) para a aproximação do usuário à bicicleta. As bicicletas ficam à disposição dos usuários todos os dias da semana, de 6 às 22 horas. Para usar o sistema compartilhado é preciso preencher um cadastro pela internet. A bicicleta pode ser usada por períodos pré-estabelecidos (30 minutos ou uma hora) sem custo quantas vezes por dia o usuário desejar.

Na última semana de julho, outra empresa, a Compartibike, de São Paulo, que implantou e opera o Pedalusp - Sistema de Bicicletas Compartilhadas da USP (Universidade de São Paulo) apresentou uma proposta para Joinville.O diretor da Compartibike, Maurício Villar manifestou o interesse de implantar estações de bicicleta em Joinville. Ele explicou que o sistema foi desenvolvido por estudantes de engenharia da Escola Politécnica da USP e venceu uma competição de empreendedorismo promovido pela instituição.

O edital de licitação para implantação do sistema de aluguel de bicicleta deve ser lançando ainda este ano. O projeto do Ippuj prevê a implantação de 20 estações de empréstimo das bicicletas. A proposta do Ippuj é que o sistema seja autosustentável, sendo custeado por meio de apoiadores da iniciativa privada, a exemplo das demais cidades onde já funciona.