Jornal da Educação - JE ISSN 2596-223X - online -

Jornal da Educação-JE ISSN 2237-2164   impresso

Ações educativas por uma consciência ecológica

 A  Associação Frente de Ação pelos Direitos Animais (FRADA), de Joinville, desenvolveu de  17 de agosto e 5 de setembro ações educativas em oito unidades da rede municipal de ensino, envolvendo aproximadamente 500 crianças de quatro a oito anos e adultos. 
As ações integram o projeto “Consumo consciente - um olhar sobre nossas escolhas diárias e suas implicações para a flora e a fauna”, aprovado pelo Edital da Fundema de 2011.
Nos encontros com os adultos, foram abordadas as diferentes formas de consumo humano (alimentação, lazer, vestuário etc) e seus impactos no meio ambiente, focando os direitos animais. 
Com as crianças, de forma mais lúdica, foi incentivado o respeito a todos os animais, abordando a questão do abandono de animais como crime, a guarda responsável, a exploração em circos e zoológicos ou para outros fins.
O ator Alex Nascimento, contratado pela Frada, fez contação da “Histórias da Terra” nos CEIs. 
As ações aconteceram no CEI Profª Herondina da Silva Vieira, CEI Espaço Encantado, CEI Botãozinho de Rosa, CEI Bem-Me-Quer,  EM Profª Izabel dos Santos Machado, EM Paul Harris, EM Alfredo Germano Henrique Hardt e  E M  Dr. Ruben Roberto Schmidlim.
Por meio de palestras,mostra de vídeo, contações de histórias, atividades lúdico-pedagógicas e
distribuição de material educativo, o projeto teve como objetivo aumentar o conhecimento da comunidade sobre consumo consciente e sua relação com os direitos humanos e direitos animais, mostrando como a percepção ecológica holística, a preservação do meio ambiente, incluindo a fauna urbana e a selvagem. 
A temática foi trabalhada de forma inter-relacionada com a ética envolvida na produção dos produtos consumidos por cada cidadão. 
Crianças e adultos foram instigados a refletir sobre o meio ambiente e a relação da sua preservação com o consumo de produtos ligados à cosmética, vestuário e alimentícios que são utilizados diariamente, estimulando mudanças de hábito que promovem melhorias contínuas para a flora, a fauna e a saúde dos seres humanos.
Em pesquisas de campo, a FRADA detectou que são poucas as pessoas que entendem o quanto a
preservação e a conservação da fauna (o respeito à manifestação da vida) estão interligadas às posturas humanas. E que, a maioria dos joinvilenses ignora, por exemplo, que sacolas plásticas, quando despejadas em rios e mares, podem comprometer a vida dos peixes e outros seres aquáticos. 
Da mesma forma, poucos entendem o quanto a ignorância faz as pessoas optarem por produtos que contribuem com a escassez de recursos naturais não renováveis, com o desmatamento, a extinção de habitats naturais. 
Poucos entendem como a compra inconsciente de animais de companhia, e seu posterior abandono, são atos cruéis e muitas vezes ilegais. Embora existam programas que abarquem a questão do consumo consciente, a maioria deles não contempla a relação com os direitos animais.