Jornal da Educação - JE ISSN 2596-223X - online -

Jornal da Educação-JE ISSN 2237-2164   impresso

Semana Paulo Freire

     Indaial – A Semana de Estudos Paulo Freire, promovida pela Secretaria Municipal da Educação, há cinco anos, foi realizada na primeira semana de maio. Durante a 1ª Semana de Maio, são realizadas atividades nas Escolas, Unidades de Educação Infantil e na Secretaria com o objetivo de difundir e refletir os princípios filosóficos de Paulo Freire, um dos maiores colaboradores das teorias educacionais no Brasil e no mundo.

     Este ano, foram realizadas exposições de fotos e trabalhos de alunos e educadores  no BESC, na Caixa Econômica Federal e no prédio da Prefeitura. Em parceria com o Banco do Brasil foi realizada a Exposição Paulo Freire “Educar para Transformar” no Hall da Cooper.

     No dia dois de maio, aniversário de morte de Freire, o grupo Detalhe de Teatro encenou uma peça na loja da Cooper. Durante as noites dos dias 2, 3 e 4 de maio, um grupo de 75 educadores reuniu-se para estudar e debater questões relativas aos princípios filosóficos de Paulo Freire.

     Na primeira noite a professora Silvia Oliveira, de Florianópolis, abordou questões sobre o trabalho de Freire com a educação, em especial a alfabetização de adultos. Na ocasião foi apresentado o filme “Travessia do Escuro” e além dos educadores, participaram também cerca de 60 alunos do Programa Brasil Alfabetizado.

     Os trabalhos da noite do dia 3 de maio, foram orientados pelo Professor Janes Fidélis Tomelin, de Indaial, que discutiu com o grupo de educadores “A Pedagogia da Dúvida” foi o tema da noite seguinte sob a coordenação da professora Mestre Íris Weiduschat, coordenadora dos cursos de licenciatura da Uniasselvi, trabalhou a partir da obra de Paulo Freire “Pedagogia da Autonomia”. Os participantes receberam dois livros, um de autoria do Profº Janes e outro de autoria da Profª Íris.

     A Semana de Estudos Paulo Freire teve seu encerramento por meio de uma confraternização, onde os participantes saborearam um prato típico do Ceará, produzido por uma professora imigrante daquele estado. A Semana contou também com a parceria do Instituto Catarinense de Pós Graduação - ICPG.