Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

JE comemora 30 anos com campanha, novo portal e Caderno Científico

“Está ruim para todo mundo! Esta é a expressão mais ouvida nos últimos anos no Brasil. Pessoas, empresas, instituições públicas e privadas e principalmente os humoristas de plantão das redes sociais usam a frase para justificar qualquer ação que demandaria investimento, especialmente financeiro.
Apesar da expressão ser plenamente aplicável ao Jornal da Educação, no ano em que completa 30 anos de circulação ininterrupta, o jornal de interior mais antigo de Santa Catarina, deflagrou a campanha FAMÍLIA EDUCA - ESCOLA ENSINA.

O cartaz da campanha reproduzido nas páginas centrais desta edição é nosso presente de aniversário.
Atuando no setor educacional, historicamente com investimentos menores do que os necessários, o único veículo de comunicação brasileiro com linha editorial e leitores do setor enfrenta dificuldades de toda ordem há trinta anos. É preciso matar um leão a cada nova edição impressa e distribuida.
Entretanto, como já é de conhecimento público, as crises são também oportunidade de crescimento para os empreendedores criativos. Superamos diversas crises econômicas ao longo destas três décadas e não tem sido diferente desta vez.
Certamente vamos superar e, em 2018 continuaremos a circular nas escolas e a motivar os bons profissionais da educação a continuar a desenvolver bons projetos de aprendizagem.
Entre as alternativas para minimizar a crise, optamos pelo home office em substituição à sede que funcionou no centro da cidade por 20 anos.
Por outro lado, investimos na reformulação de nossa página da internet: www.jornaldaeducacao.inf.br e www.facebook.com/JEJornaldaEducação.
Foram implementadas também modificações na região de distribuição dos exemplares impressos, que continuam a circular predominantemente na cidade e região de Joinville, berço do JE, onde iniciou as atividades em agosto de 1988. Afinal, o bom filho a casa torna.
Estas medidas possibilitaram a redução drástica dos custos fixos para manutenção da estrutura e de produção.
Alcançamos o tão almejado equilíbrio entre receita e despesas. E, ao mesmo tempo, a reformulação da página da internet tornou a comunicação com os leitores mais dinâmica e em tempo real via internet, o que possibilitou a manutenção sem prejuízos da linha editorial. Sempre sobra reportagem no final de cada edição.
.É difícil escolher quaisbons trabalhos terão de aguardar edições futuras para se transformar em reportagens.
Ainda em reformulação, o novo portal do Jornal da Educação passou a ser compatível com a tecnologia dos cada vez mais utilizados smartphone e tablets.
Juntamente com a nova tecnologia e formulários entramos para o universo dos compartilhamos e comentários nas redes sociais.
A nova página, com slides destacando as principais reportagens, agilizam a pesquisa por temas de interesse.
Os conteúdos largamente acessados por estudantes e pesquisadores, como os dados das cidades da região, alvo do Projeto Eu Vivo Aqui e ou do Projeto Perfil foram mantidos e algumas adequações e atualizações continuarão a ser executadas. Internautas poderão indicar falhas pelo e-mail de contato da página.
Enquetes sobre temas urgentes e o espaço Pergunta do Professor foram reativados. Este espaço tem o objetivo de auxiliar os professores em suas dúvidas sejam elas de cunho pedagógico ou de políticas públicas ou legislação.

Ao mesmo tempo, foi lançado o JE Caderno Científico. Marcado pelo viés acadêmico e reflexivo o novo caderno atende à demanda por espaço para publicação de artigos científicos e de opinião e resenhas de obras especialmente dos estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação.
Pesquisadores e cientistas devem submeter seus trabalhos à equipe editorial convidada e coordenada por nosso primeiro colunista, o professor da UDESC e pesquisador do CNPq Norberto Dallabrida.
A banca já está pronta para analisar, selecionar e emitir parecer dos artigos submetidos dentro das regras publicadas em nosso site: jornaldaeducacao.inf.br/jecadernocientifico.html.
Temos certeza que vamos, mais uma vez, superar os desafios impostos pela crise econômica e política. Afinal esta é apenas mais uma das diversas que enfrentamos nas três décadas em que o Jornal da Educação circula sem interrupção.
Neste ano em que completamos três décadas de circulação, é preciso agradecer aos profissionais da educação, aos leitores, aos anunciantes e aos secretários municipais de educação.
Agradecemos especialmente o presidente da Undime-SC,o secretário de Joinville Roque Antônio Mattei, de Joinville e Rose Cléia Farias Vigolo, de Araquari, pelo apoio nesse momento em que está difícil para todo mundo.

Please publish modules in offcanvas position.