Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

Blogs

Educação Integral: Oportunidades e Desafios


  
*Autor: Valdemir dos Santos

Algum tempo atrás o Exército vivia se preparando para uma Guerra externa e esquecia que a verdadeira Guerra era interna, que é o nosso Social. Nossas crianças estão se perdendo por falta de valores que a escola e a família deveriam dar. As consequências estão expostas para todos enxergar, as drogas está tomando conta da Sociedade e posteriormente roubos, assassinatos e por fim a perda família. Mas esse paradigma chegou ao fim, podemos citar como exemplo o Exército Brasileiro que doam seus espaços ociosos para que nossas crianças façam suas oficinas de Educação Integral, assim colaborando para o fim da verdadeira guerra em que vivemos que é o bem estar de nossas crianças.
A Educação Integral está trazendo a certeza de que o verdadeiro educar não está apenas em quatro paredes, e sim, além dos muros das Escolas.
Pode-se hoje enxergar que a Educação integral veio para ficar, sendo irreversível. Muitos Educadores pensam que é uma escola dentro da outra e isso é um equívoco, todos fazem parte da mesma unidade escolar, pois os alunos que participam de oficinas são os mesmos do período regular. Podemos dizer que a escola tornou-se uma escola integrada, onde professores, oficineiros, gestores, coordenadores, pais e comunidade fazem parte do processo educativo dos alunos.
A educação integral não veio para tirar o aluno da rua, como muitos dizem, mas sim para aprimorar seus conhecimentos, descobrir dons artísticos, conhecer novas culturas, fazer do aluno o protagonista de sua história, fazer com que o mesmo receba e aprenda valores, pelos quais muitos de nossa sociedade desconhecem.
Querer ocupar o aluno em oficinas  não atrativas perde a validade pedagógica, a verdadeira oficina de educação Integral é aquela que transforma o aluno num ser crítico e criativo, fazendo com que o mesmo elabore seus métodos de aprendizagem e adquira experiências de vida.
Muitos acham que a informatização melhorará a qualidade do ensino, pode até melhorar desde que profissionais da educação sejam qualificados para exercer tal mudança. Não adianta colocar lousas digitais nas escolas e notebooks para alunos, estamos apenas trocando a ferramenta de trabalho, e não aprimorando o pedagógico. Notebooks para alunos devem servir para pesquisa e não apenas para copiar textos, substituindo a manuscrita. 
O verdadeiro Educar está na capacidade de cada um, entre o aprender e o ensinar, pois o verdadeiro professor nunca deixa de ser aluno, todos devem se atualizar. Os alunos mudam, a sociedade muda e o professor tem que acompanhar todas as mudanças para que não seja um profissional obsoleto e caia na mesmice. 
Precisa-se lembrar que as oficinas de Educação Integral não podem ser apenas quantitativas, mas também qualitativas.
Se todos lutarem para uma educação de qualidade com diversificação no currículo e abraçarem a Educação integral com responsabilidade, com certeza nossas crianças terão um ensino de qualidade com maiores perspectivas nas escolhas de uma vida futura.

*Valdemir dos Santos é coordenador da Educação Integral da Secretaria Municipal de Educação de Araras – SP.

Please publish modules in offcanvas position.