Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

Blogs

A força da juventude (JE272)

Por Suely Buriasco*

Muito tem se falado na força dos jovens; eles vão às ruas, não só no Brasil, mas em vários países do mundo para protestar.

O papa Francisco, em entrevista a TV Globo, afirmou que "Um jovem que não protesta não me agrada. O jovem é mais espontâneo, não tem tanta experiência de vida, é verdade. Mas às vezes a experiência nos freia. E ele tem mais energia para defender suas ideias. O jovem é essencialmente um inconformista. E isso é muito lindo! Isso é algo comum a todos os jovens. Então eu diria que, de uma forma geral, é preciso ouvir os jovens, dar-lhes lugares para se expressar, e cuidar para que não sejam manipulados".

É importante que reflitamos sobre isso e valorizemos o potencial de nossa juventude, aproveitando o que ela têm de melhor. Claro que a orientação dos mais experientes é fundamental para que se tornem adultos conscientes de seus direitos e deveres; mas é de suma importância não castrá-los em seus sonhos e aspirações. O jovem deseja mudança e isso assusta muito os adultos esquecidos do tempo em que também não se conformavam facilmente com as coisas. No entanto, novas perspectivas podem ser significantes ao provocar melhorias em todas as áreas da vida humana.

Para entender o jovem é preciso ouvi-lo considerando o diferente. Vejo pessoas criticá-los por não saberem se comunicar porque vivem ligados ao celular, tablet e computador; mas essa é a forma de comunicação deles. Não é certo ou errado; é apenas diferente. O fato é que o jovem de hoje está altamente conectado e consegue fazer muitas coisas ao mesmo tempo, porque tudo tem uma velocidade muito grande para eles.

Não será criticando ou exigindo uma postura que consideramos madura que estaremos agindo em favor de nossos jovens. Precisamos compreender como eles lidam com as coisas para enfim nos aproximarmos deles e conseguirmos orientá-los da melhor forma possível. Essa é uma realidade tanto nos lares, como nas empresas e todos saem ganhando quando compreendem e se adaptam a visão do jovem.

Nem tudo que possa parecer utopia o é realmente; assim a visão utópica do jovem somada à experiência do adulto pode operar transformações muito bem vindas em nossa sociedade. A motivação juvenil faz grande diferença e acrescenta muito em todos os ambientes onde haja adultos que compreendam a importância de se aliar a eles, possibilitando uma saudável troca de aprendizado.

 

*Suely Buriasco é consultora em Mediação Corporativa e Mediação de Conflitos, articulista de jornais e escritora, Autora do livro, Uma Fenix em Praga, uma história intimista que mergulha de forma única no universo feminino.

Please publish modules in offcanvas position.