Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

Projeto Eu Vivo Aqui
Araguari

Crescimento sustentável garante melhora da qualidade de vida dos cidadãos

A instalação da BMW é considerada uma garantia de que o progresso chegou para ficar em Araquari. O prefeito João Pedro Woitexem destaca que cerca de 3300 novas empresas estão em funcionamento no município.  E para habilitar os araquarienses às melhores vagas de empregos, a prefeitura está investindo em programas educacionais como o Welcome Araquari e em parcerias com diversas instituições de ensino técnico e superior. 

O crescimento, tanto no campo econômico, quanto no número de habitantes, como no campo educacional são resultados do plano de desenvolvimento sustentável, desenvolvido a partir dos encontros com a população dentro do programa de governo participativo.  

“Durante estes encontros, percebemos que o progresso era um desejo comum a todos moradores. As pessoas queriam o desenvolvimento, porque com ele vem a melhoria da qualidade de vida. Hoje nossos moradores já não precisam se deslocar para outras cidades para trabalhar. Então, fizemos o compromisso de buscar o crescimento, desenvolvimento e tratamos de cumprir, nos especializando com muita rapidez”, registra o prefeito.

Sustentabilidade

Assim, tão logo iniciou sua primeira gestão, o prefeito começou a perseguir seu objetivo que é “despertar Araquari”. Com a experiência de participação em administração de outros municípios da região, passou a aparelhar o município com os mecanismos e condições necessárias para atrair às empresas. Eliminada a burocracia, atualmente, em 48 horas, o empresário tem em mãos a consulta de viabilidade do negócio. 

Um plano de desenvolvimento e a reestruturação administrativa da prefeitura foram os passos iniciais. Para agilizar o processo de instalação de empreendimentos industriais e comerciais, foram criadas a secretaria de planejamento e a Fundação Municipal do Meio Ambiente – FUNDEMA. 

“Depois de arrumar a casa, tiramos a bunda da cadeira e saímos vendendo Araquari. Fizemos visitas a associações comerciais de outros municípios, aos meios de comunicação e direcionadas a qualquer empresa que sabíamos que estavam querendo mudar, fomos atrás. Os resultados já chegaram. No início exigíamos, como contrapartida, que as novas empresas empregassem os araquarienses, hoje já não precisamos mais fazer esta exigência”, garante o prefeito.

Melhoriar os serviços

Somente em 2012, 394 novas empresas foram instaladas. O crescimento populacional foi superior a 10% entre 2012 e 2013, segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE, no final de agosto. A pesquisa apontou ainda um acréscimo de 4783 no número de habitantes em três anos, o que coloca a cidade em primeiro lugar em crescimento populacional no estado de Santa Catarina. 

E justamente para conseguir que este crescimento seja sustentável e os benefícios melhorem a qualidade de vida dos 29.593 habitantes, especialmente por meio de empregos de alto nível, o prefeito e sua equipe trabalha em parceria com as entidades empresariais, comunitárias e instituições educacionais.

Investimentos e empregabilidade   

Incentivos como isenção de ISS e IPTU e exigências de não poluir e de uso de energias renováveis na produção atraíram as empresas para a cidade. “As empresas vieram e agora a preocupação é preparar nossos habitantes para ocupar as melhores vagas”, enfatiza o prefeito. Os números da economia colocam o município no rumo do crescimento e para incentivar o crescimento de todas as áreas, este ano, foi criada a Secretaria de Turismo, Lazer  e Esportes.  

Investimentos na educação básica e parcerias com instituições educacionais para oferecer cursos técnicos, superiores e de inglês são parte da estratégia para fazer frente às exigências de empregabilidades das empresas. “Não quero que aconteça aqui o que já aconteceu em outras cidades. As empresas se instalam precisam trazer os principais trabalhadores de fora, porque os moradores não estão qualificados profissionalmente”, esclarece o prefeito.

Inglês e informática  

As grandes empresas multinacionais exigem conhecimentos em inglês, o município desenvolveu o Welcome Araquari, que formará 400 araquarienses somente este ano de 2013, em inglês básico.

E para possibilitar conhecimentos básicos em computação e conhecer o mundo via internet, foi im plantado na subprefeitura do Itapocú, o programa programa de inclusão  Beija-Flor.   

Em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, nesta primeira fase, 70 pessoas  estão frequentando as aulas, na Subprefeitura do Itapocu,  de segunda a sexta-feira. 

“A região do Itapocu é ainda carente de cursos e essa foi uma forma que encontramos para qualificar nossa população, sem a necessidade de um grande deslocamento”,comenta o prefeito João Pedro Woitexem.

Cursos técnicos

A previsão é que a produção industrial deve elevar o Produto Interno Bruto-PIB, de R$170mil em 2007 para R$600 mil em 2013 e, R$ 3Bilhões em 2015. Para aumentar sua produção, as empresas precisam de trabalhadores qualificados. 

A solução foi estabelecer parcerias com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, a SOCIESC, o SENAI, o SENAC e a ASSESSORITEC para que o oferecimento de cursos técnicos e tecnológicos, boa parte deles por meio do PRONATEC, programa gratuito do governo federal. Para se candidatas às vagas é preciso fazer o Exame Nacional do Ensino Médio-ENEM. 

“Como temos pressa, estamos pagando um galpão no Porto Grande, para fazer 12 salas de aula. Oferecemos a estrutura e as escolas oferecem algumas bolsas de estudos para nossos jovens frequentarem cursos técnicos”, explica o professor. As escolas funcionarão no galpão, enquanto constroem suas sedes no terreno doado pelo município no bairro Volta Redonda, no condomínio industrial. Ao mesmo tempo, por meio de uma pesquisa, com a participação da Associação Comercial e Industrial de Araquari-ACIAA quais os cursos necessários.

Mas enquanto os cursos não são oferecidos na cidade, “começamos a incentivar as pessoas a se qualificar fora. Atualmente, 539 estudantes de cursos superiores ou técnicos, recebem auxílio de R$120 para o transporte. 

Uso do solo em discussão

No início de novembro, serão realizadas duas audiências públicas, uma na igreja dos bairros Rainha e outra Centro da cidade. Durante as audiências será apresentada uma proposta e ouvida a população sobre como será o uso do solo no município. Até o fechamento desta edição não havia definição de datas.

Nas audiências será apresentado e discutido o novo zoneamento do município. As pessoas poderão opinar dizendo onde devem ser instaladas as zonas industriais, residenciais, comerciais e o que pode ou não ser construído ou instalado nessas áreas. 

Pelo zoneamento atual, praticamente todas as áreas são classificadas como de uso misto. Ou seja, em praticamente toda a cidade é permitida a instação de industrias e comércios, mesmo em áreas predominantemente residenciais, ou vice-versa.  

A discussão abrangerá também como se dará a preservação das três áreas indígenas e onde haverá reserva de terras públicas de  interesse social, usadas para a construção de obras de interesse social, como conjuntos residenciais para famílias de baixa renda, por exemplo. 

Sob a coordenaçãoda da secretaria de planejamento, os munícipes, empresários, a FUNAI e autoridades públicas poderão determinar em conjunto, como o mercado imobiliário deverá se portar para garantir o crescimento sustentável da cidade e a qualidade de vida aos munícipes. 

O novo zoneamento deve estabelecer com mais clareza onde serão instaladas as novas empresas e ao mesmo tempo, garantir a qualidade de vida, aos municípes. As discussões envolverão também as áreas de terras indígenas: a Tarumã (Guamiranga- zona rural), a Pindoty(Areias Pequenas e a Piraí(Corveta)

.Café com autoridades

A participação Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Araquari-ACIAA na solução dos problemas de infraestrutura da cidade tem sido marcantes. Todo mês, no evento denominado, Café com as autoridades, os empresários elegem  um  tema central a ser discutido com as autoridades e ao final do evento, a comunidade empresarial saiu com a resposta das autoridades da área responsábel. 

Nos últimos meses, a qualidade e quantidade da água oferecida aos Araquarienses está no centro das discussões. 

O evento que reune autoridades e empresários na busca de soluções imediatas para os problemas da cidade, no dia 30 de outubro, setembro, com a presença da Secretária Regional de Joinville, Simone Schramm, discutirá a duplicação da SC-301. No mês de agosto, as autoridades da área de segurança pública foram inquiridas a promover melhorias na cidade. Entre as soluções,  a transferência da sede do Corpo de Bombeiros para o outro lado da BR de modo a permitir o atendimento com mais agilidade       

Please publish modules in offcanvas position.