Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

Projeto Perfil
Indaial

Reorganização do tempo e do espaço (Edição 2008)

"É a idéia da intervenção durante o processo que gera a possibilidade de sanar a dificuldade na hora em que ela acontece", explica Vilmar Klemann, Diretor Administrativo da SEMED.

"Não gostamos do termo recuperação porque, a gente recupera algo que está perdido e esta criança não está perdida, ela tem a competência, mas precisa ser estimulada, motivada a aprender aquele conteúdo específico, superar aquela dificuldade momentânea", sentencia o Secretário.

     O número de alunos por turma também diminuiu, a média atualmente é de 23; e o investimento na formação do professor tem sido um crescente, já que foi preciso modificar a metodologia de trabalho, pois praticamente todo o conteúdo programático é trabalhado em forma de projetos.

     Outro diferencial, são as oficinas pedagógicas, nas quais alunos e professores socializam conhecimentos e habilidades. Durante a preparação e desenvolvimento das oficinas, o professor trabalha as diferentes potencialidades da criança e incentiva o uso das múltiplas linguagens.

     "Além da formação e envolvimento dos professores, foi preciso investir nos acervos literários, na formação do professor leitor e na humanização dos espaços escolares. Precisamos investir na mudança de concepção do Professor, que teve de ser convencido de que essa outra forma de trabalhar é boa e dá resultados, pois também dá mais trabalho", acrescenta Klemann.

     "Em todo este processo, foi fundamental o desenvolvimento de um novo perfil do Orientador Educacional, que passou a se perceber enquanto coordenador pedagógico, motivador e mediador dentro da escola. Há alguns anos, este profissional tinha um papel burocrático, resolvendo pequenos problemas, geralmente disciplinares e relacionados aos alunos, não se envolvia no processo de ensino aprendizagem. Na escola organizada por ciclo, o OE deixa esse papel e passa a trabalhar mais próximo do professor", explica Almir.

     Semanalmente, o coordenador pedagógico tinha e tem de sentar com os professores de cada ciclo e turma (6,7,8 anos), planejar e pensar as atividades e práticas pedagógicas a serem desenvolvidas em sala de aula dentro daquela temporalidade. Este papel, inicialmente era exercido pelos coordenadores de ciclo.

     A função de coordenador pedagógico é organizar os tempos na escola para que este planejamento e as ações, efetivamente aconteçam. Esta nova estrutura fez com que o Orientador Educacional desenvolvesse um perfil de participação efetiva no processo ensino aprendizagem. Isso fez com que fosse ampliado o número de OEs nas escolas. Hoje, na maioria das escolas, o OE faz o papel de coordenar os ciclos, mas há casos em que um professor faz essa mediação.

Please publish modules in offcanvas position.