Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

Projeto Perfil
Indaial

Cidade livre do analfabetismo (Edição 2008)

     No ano passado, Indaial recebeu o selo de cidade livre do Analfabetismo, isso por que possuí índice de analfabetismo menor que 4% da população adulta.

     Mesmo assim o município mantém turmas de alfabetização, pois ainda há mais de mil pessoas que não sabem ler nem escrever no local. Indaial também recebeu no ano passado um prêmio de destaque em nível nacional por empregabilidade e geração de emprego e renda.

     Em 2006 e 2007, foi realizado em Indaial o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos - Encceja que é uma realização do INEP/MEC em parceria com Estados e municípios.

     O município recebeu candidatos das mais variadas regiões do estado para o exame que  com o objetivo de possibilitar uma avaliação das competências e habilidades básicas de estudantes que não cursaram o ensino regular em nível de Ensino Fundamental e Médio.Florianópolis, Brusque, Rio do Sul, Jaraguá e Indaial são os municípios catarinenses com os melhores índices de empregabilidade.

Empregabilidade -  

 

     Indaial, Florianópolis, Brusque, Rio do Sul e Jaraguá do Sul são as cinco cidades com maior número de empregos por habitante no Estado. É o que mostrou um levantamento realizado pelo Noticenter, em 2007, a partir de dados sobre empregos formais divulgados pelo Governo do Estado. Juntos, os cinco municípios concentram mais de 22% de todas as vagas existentes em Santa Catarina. Na seqüência aparecem os municípdios de Itajaí, São Bento do Sul, Blumenau, Videira e Concórdia.

     Já entre os setores, a indústria segue como líder em número de empregados, com 33%, seguida pelo segmento de serviços, 27%, e comércio, com 19% das vagas de trabalho catarinenses.

O ranking dos dez municípios com a melhor relação entre emprego e população, com seus respectivos índices, é o seguinte: Florianópolis (1,9), Brusque (2,4), Rio do Sul (2,5), Jaraguá do Sul (2,6), Indaial (2,9), Itajaí (2,9), São Bento do Sul (2,9), Blumenau (2,9), Videira (3,0) e Concórdia (3,1).

A Capital aparece como campeã em empregos em Santa Catarina, com mais de 208 mil postos de trabalho. Proporcionalmente, há uma vaga para cada 1,91 habitante. Quem impulsiona a colocação de Florianópolis no topo da lista é a máquina da Administração Pública, empregando quase 85 mil pessoas, 41% dos trabalhadores da cidade.

Indaial é a quinta colocada. Na cidade movida principalmente pela indústria, que emprega 58,5% dos trabalhadores, uma vaga de emprego é disputada por 2,92 habitantes. A média estadual, de um emprego para cada 3,95 habitantes, é batida em outros dez dos 30 maiores municípios catarinenses:Concórdia, Rio Negrinho, Tubarão, São José, Caçador, Gaspar, Balneário Camboriú, Joinville, Chapecó e Xanxerê.

A pesquisa revela que 71,5% do total de vagas estão concentradas nas 30 maiores cidades catarinenses, ou seja, 1.063.002 de 1.486.969 empregados. Os outros 263 municípios catarinenses somam apenas 423.967 vagas, 28,5% do total.

Please publish modules in offcanvas position.