Jornal da Educação - ISSN 2237-2164

Reportagens

Apaixonados por cinema

É pra escola? Eu faço...

 

Dênis (com microfone), Eduardo (mesa de som) Regi (filmagem), karune (historiadora) e D. Iutta Hagemann (ex-aluna) gravando depoimento. 

 

 As palavras de voluntários, pessoas que abrem mãos de afazeres e prazeres pessoais para ajudar na organização de eventos ou na própria manutenção das escolas públicas repetem-se dia após dia. E, repetidas ao longo dos cem anos de história do Conselheiro Mafra.

Além de um grupo de ex-professoras e ex-diretoras que se dispuseram a ajudar na organização da festa, jovens da comunidade montaram uma peça e um documentário sobre a escola.  

 

 
 

Se há cem anos, os habitantes da pequena Joinville ajudaram colocando literalmente a mão na massa de cimento e no bolso, nos festejos do centenário, a história se repetiu. 

Mesmo sem ter qualquer ligação afetiva ou acadêmica com a escola, três jovens, o advogado Denis Radun (Produtor), o designer Eduardo Vieira (Produtor) e a fotógrafa  Regiane dos Santos (diretora) produziram o documentário “Compasso”. 

Contaram com a ajuda da professora e historiadora Karyne Johann,  dos então diretores, os professores Fernando Medeiros e Cátia Linzmeyer.

 O trio, em pouco mais de três meses, trabalhando aos sábados, domingos e feriados, produziu o documentário.

Empresários, como Carlos Schneider, ex-professoras de diferentes tempos e alunos das décadas passadas e atuais, com diferentes posturas buscaram na memória, os detalhes da rotina diária da escola. 

“O documentário, na forma de curta-metragem, tem duração de 28 minutos e reúne depoimentos de antigos e atuais alunos e professores sobre o cotidiano da escola. Buscou-se, por meio de uma coletânea de entrevistas, e uma pequena história de ficção, realizadas ao longo de 40h de filmagens, demonstrar o comportamento escolar ao longo dos anos com o foco nas relações humanas e interpessoais”, explicou Dênis. 

“A escolha do título foi a última coisa que fizemos. A palavra “COMPASSO” remete ao raciocínio científico empregado nas aulas de matemática e geometria, mas também à emoção, inerente à música, que é fundamental na vivência dentro da Escola. Dentro da escola aprendemos a dar um ritmo à vida”, sentencia. 

A prévia do documentário será exibida no dia 18 de novembro, durante os festejos do centenário e sua versão final, a partir de fevereiro de 2012.

O primeiro filme

Eduardo e Denis atuaram juntos em teatro, o cinema é uma paixão. Por isso, faltava ainda o conhecimento técnico que encontraram em Regi Santos, amiga de teatro. Formada em publicidade e propaganda a fotógrafa tinha o conhecimento técnico e a máquina para filmar. 

As mais de 40 horas de filmagens, sempre aos sábados, domingos e feriados ocuparam os três e até os filhos que iam junto ao “estúdio” montado numa sala da escola. 

A edição, em tempo recorde, cerca de 20 dias, passará ainda por alguns ajustes e a versão final será exibida, inclusive em TV aberta e em circuitos de cinemas.

 

Teatro é a nossa praia

 

 

Ao final, alunos cantam pedindo a manutenção da escola por mais 100 anos. “Nós vamos lutar”! 

 Já na escola e envolvido com o documentário, Eduardo Vieira que já trabalhava com teatro aceitou o desafio da então assessora de direção Cátia Linzmeyer e aproveitando dados da pesquisa histórica  de  Karyne, montou uma peça teatral contando a história do centenário do Conselheiro Mafra. 

Eduardo escreveu o roteiro, fez a coreografia da música, dirigiu, sonorizou, pensou iluminação, cenário, figurino, enfim, foi homenageado pelos alunos no dia 16 na estréia da peça.

Mas o trabalho não terminou ali. Os papéis são vivenciados por 14 alunos, de diversas séries, que ensaiaram por mais de três meses.

A peça encerra-se com uma apresentação musical, na qual os alunos garantem que vão lutar e cantam pedindo que a comunidade ajude a manter a escola em funcionamento por mais 100 anos. Uma alusão ao momento difícil por que passa a escola, que já foi interditada três vezes pela vigilância sanitária e tem problemas estruturais.

  

Please publish modules in offcanvas position.